Swift

História da Loja Zohar


A Loja Maçônica Zohar foi fundada em 18 de novembro de 2008



2008 estava terminando quando os irmãos Abrão e  Enzo, assim que terminou a sessão da Loja União 112, fizeram o convite: Vamos fazer um lanchinho? Lá no Morais?
Alí, naquela noite fria do inverno de 2008, entre um salgadinho e outro, começaram a discutir sobre o passado, o presente e o futuro.
A maçonaria que frequentavam e a maçonaria que desejavam.
Idealistas, esses irmãos queriam algo mais. Uma Loja que dedicasse mais tempo e importância para o estudo, para as atividades intelectuais.... mais ativa na questão da benemerência, nas Ações Sociais.

Os Fundadores da Loja Zohar



Abrão Bernardo Zweiman




José Jacob Ankier


Leonardo João Pieroni

Rodrigo Leandro Grinberg

Victor Antar


Marcelo José Molnar
Marcelo Ankier



E assim começou a ser escrita a História da Loja Maçônica Zohar.
Sua primeiras reuniões foram na Rua Arthur Azevedo, bairro de Pinheiros.
Seguindo o desafio de trabalhar no Rito de Emulação, a Loja Zohar reúne-se às quartas feiras, às 20hs.
Hoje, funciona no Templo dos Ingleses – Rua Lisboa, 1.120 – Cerqueira Cesar – São Paulo – SP

A Ata de Fundação destaca o nome Zohar, que significa esplendor.

ATA DE FUNDAÇÃO DA LOJA 

 “Or.·. de São Paulo, aos 18 (dezoito) dias do mês de novembro de 2008 da E.·. V.·., às 19:00 horas, com a presença dos Irmãos que assinam abaixo, reuniram-se no endereço Rua Teixeira Mendes Nº 54 – Cambuci – Capital – SP com a finalidade de fundarem e manterem a Loja Maçônica com o título distintivo de Aug.·. e Resp.·. Loj.·. Simb.·. ZOHAR, cujo nome tem origem na palavra hebraica ESPLENDOR, e também no nome do livro fundamental da Cabalá judaica.
A Loja ora fundada estará subordinada à Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo, a qual reconhece por si e através de seus corpos administrativos, legais e judiciários como poder legítimo, regulador e legislador da Ordem, a quem prestará inteira obediência e à Constituição, Regulamento Geral, Códigos, Legislação Ordinária, Atos e Decretos, bem como a todas as demais leis”.

Os Veneráveis Mestres

O primeiro Venerável Mestre provisório foi:
Abrão Bernardo Zweiman - Dirigiu a Loja até a chegada da Carta Constitutiva Provisória em 2010.
Enzo Trombeti - Primeiro Venerável Mestre Eleito - 2010 a 2011.
Faleceu e não completou o mandato sendo substituído pelo Irmão Abrão.
Abrão Bernardo Zweiman - Venerável Mestre de 2011 a 2012
José Jacob Ankier - Venerável Mestre de 2012 a 2013
Victor Antar - Venerável Mestre de 2013 a 2014
Beno Charles Dryzun – Venerável Mestre de 2014 a 2015
Leonardo João Pieroni – Venerável Mestre de 2015 a 2016
Isaac Steinberg – Venerável Mestre de 2016 a 2017
Doru Adrian Pascal – Venerável Mestre de 2017 a 2018
Victor Antar – Venerável Mestre de 2018 a 2019
Paulo Roberto Machado de Oliveira Ferraz – Venerável Mestre de 2019 a 2020